Loading

Ponte Nihonbash - Tóquio, Japão


			Ponte Nihonbashi

A Kärcher limpa a histórica Ponte Nihonbashi em Tóquio

De acordo com o famoso ditado, todos os caminhos levam a Roma. No Japão, no entanto, todos os caminhos levam à Ponte Nihonbashi, e vem levando desde o início do século 17; durante o reinado do xogunato Tokugawa, em que todas as principais rotas de comércio começaram ali. Essas rotas foram usadas não somente para o tráfego, mas também por muitos viajantes, uma vez que os navios eram um meio de transporte reservado exclusivamente para a classe dominante. A ponte, que foi construída em 1603, foi, portanto, o coração simbólico do país. Até hoje, há uma placa de bronze no meio da ponte na estrada que marca o ponto zero, a partir do qual as distâncias de Tóquio e para Tóquio são medidas e exibidas nas rodovias do Japão.

Como a ponte original de madeira se queimou várias vezes ao longo dos séculos, o granito à prova de fogo foi o escolhido para a última reconstrução em 1911. No entanto, apesar de resistente ao fogo, a ponte de 52 metros de comprimento por 30 metros de largura não estaria imune às intempéries, poeira, musgos, algas e incrustações pretas de até 2mm de espessura que se formaram sobre ela com o passar dos anos. As emissões do tráfego provenientes da auto-estrada que cortam a ponte também contribuíram para o aumento da sujidade.

Uma equipe de funcionários da Kärcher, formada por alemães e japoneses, assumiu a tarefa de devolver à Ponte Nihonbashi o seu antigo esplendor e, ainda, que a entregasse ao público a tempo para o seu 100º aniversário. Uma combinação de limpeza de alta pressão e jateamento de partículas à baixa pressão provou ser o tratamento de beleza mais eficiente e suave para o granito, que apresentava algumas rachaduras e desgastes em alguns lugares isolados. Os engenheiros de aplicação realizaram, primeiramente, uma pré-limpeza, por meio de máquinas de alta pressão com a água à uma temperatura de cerca de 100 ° C. As pistolas de jato GS foram usadas para remover delicadamente a sujeira remanescente e a descoloração com os agentes spray com carbonato de cálcio e silicato de alumínio, sem danificar a pedra por baixo. Para manter o nível de poluição ambiental no mínimo, o agente spray foi aspirado imediatamente com o uso do aspirador de líquidos e sólidos. A equipe enxaguou a sujeira residual da superfície usando a lavadora de alta pressão de água quente HDS 13/15.

Ponte Nihonbashi

A ponte escapou do bombardeio da Força Aérea norte-americana durante a Segunda Guerra Mundial e hoje é uma das duas únicas pontes que se mantêm, desde o reinado do Imperador Meiji Mutsuhito (1867 - 1912).

O canal pelo qual a ponte se estende é um antigo fosso que ligava a sede do governo dos xoguns diretamente ao mar.

Como as encruzilhadas históricas de rotas comerciais do Japão alimentavam um movimento efervescente, um importante centro comercial foi se desenvolvendo na área nos arredores da ponte Nihonbashi, área de convivência de milhares de pescadores, artesãos e comerciantes, a qual, hoje em dia, como não haveria de ser diferente, abriga um dos grandes centros financeiros e comerciais de Tóquio.