Loading

Space Needle - Seattle, EUA


			Obelisco Espacial

Alturas vertiginosas: Limpeza de alta pressão noturna sobre cordas

Após a limpeza das cabeças dos presidentes no Monte Rushmore, em 2005, nós, em seguida, nos voltamos para um outro marco americano, em maio e junho: o Space Needle em Seattle, Washington. O edifício de 184 metros foi lavado minuciosamente com as lavadoras de alta pressão, removendo as sujeiras mais difíceis. O trabalho levou oito semanas, no total, para ser concluído.

"A experiência da Kärcher e as técnicas de limpeza ecologicamente corretas foram inestimáveis quando se trata de limpar um marco", afirma Peter Beck da administração do Space Needle. "Estamos muito satisfeitos com o fato de o Space Needle ter recuperado o seu brilho original."

Limpeza pesada de aço excessivamente sujo

A água pura, sem produtos químicos adicionados, foi usada para realizar o trabalho. A água foi aquecida a 90 ° C por três lavadoras de alta pressão de água quente movidas à energia elétrica e aplicada às superfícies sujas, a uma pressão de 180 bar. As emissões de poluentes, os excrementos de pássaros e as camadas gordurosas de sujeira se acumularam ao longo de três anos sobre o aço pintado. A fim de não perturbar o horário normal de expediente e as 1,3 milhão de pessoas que visitam o edifício anualmente, o trabalho foi realizado em turnos noturnos - pela primeira vez em um projeto de limpeza Kärcher. Equipados com capacetes com lanternas, os engenheiros de aplicação da Thorsten Möwes e sua equipe desceram sob as técnicas do rapel a partir do nível mais alto da torre. As sessões de limpeza, que eram feitas na maioria das vezes de forma quase acrobática, duravam das 23 h até as primeiras horas da manhã. "Além de trabalhar à noite, acessando as superfícies pelas partes inferiores da cabeça de três andares da torre foi uma experiência absolutamente desafiadora, uma vez que essas partes tinham que ser acessadas na horizontal", afirmou Thorsten Möwes. "A uma altura de 150 metros, o vento também poderia ser um problema grave, embora só tivemos que parar de trabalhar duas vezes quando a velocidade do vento sobre o Space Needle atingiu mais de 80 km/h."

A equipe germano-americana atinge novos patamares

O projeto de grande escala foi apoiado por nossos técnicos de serviço da C-Tech, Derek Knight e Doug Yates, dois técnicos do Space Needle, mais cinco alpinistas industriais da empresa americana Skala Group. Resumindo sua experiência, Thorsten Möwes disse: "Havia uma excelente atmosfera na nossa equipe germano-americana, nós trabalhamos juntos muito bem do início ao fim". A resposta da mídia para o nosso projeto de limpeza também foi muito positiva: o nosso envolvimento foi transmitido por centenas de apresentações pelas estações de televisão e rádio, bem como pelos jornais diários e semanais.